Unimed: Com sinistralidade muita alta, valores serão reajustados para manter a existência do plano

0

A Diretoria do Sinjur informa que após as negociações sobre o reajuste anual do plano de saúde Unimed, os valores serão reajustados entre 5,91% a 30%.

 

As negociações tiveram início na segunda quinzena do mês de março, quando a UNIMED encaminhou a proposta de reajuste considerando as análises de itens como: índice de sinistralidade, reajuste da tabela de pagamento aos prestadores de serviços e a análise do equilíbrio econômico-financeiro dos contratos.

 

O reajuste financeiro anual está previsto em contrato e respeita todas as regras e a periodicidade estabelecidas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que é o órgão regulador do setor.

 

A Unimed apresentou uma proposta para a renovação dos contratos com um aumento de 40,89% em todas as faixas etárias do plano Nacional; 31,95% no plano Estadual; e 9,04% no plano Estadual com coparticipação.

 

Diversas foram as tentativas de redução, quando finalmente chegou-se a um consenso, a partir da última contraproposta apresentada pelo Sinjur, que ficou estabelecido como reajuste os seguintes valores:

 

Plano Estadual com Coparticipação

 

 

 

Plano Estadual

 

Plano Nacional

 

 

Alta sinistralidade

Importante esclarecer que a negociação da renovação dos contratos com a UNIMED, devido a alta sinistralidade do plano coletivo, que chegou próximo a 100%, nos planos Nacional e Estadual, os reajustes variaram de 16% a 30%. Só para ter uma noção da alta sinistralidade, temos diversos colegas e familiares em sérios tratamentos de saúde (câncer, coração e outros), inclusive com utilização de UTI no ar. A Diretoria do Sinjur questionou a Unimed sobre os maiores valores do custo, por pessoa, do plano. Em resposta, fomos informados que as 11 maiores despesas no plano Nacional, ultrapassaram o valor de dois milhões de reais. E as 11 maiores despesas no plano Estadual ultrapassaram o valor de duzentos e cinquenta mil reais. E observem que os nossos planos tem mais de quatro mil usuários e essa alta despesa são de apenas 22 pessoas. Notadamente, isso impacta na renovação dos contratos, pois essas despesas são dos nossos planos e na renovação a conta é dividida entre todos nós.

 

Relatório Consultoria

A consultoria contratada para analisar o contrato, o percentual de reajuste e dar as devidas orientações foi bem clara, ou o Sinjur reajusta os planos em percentuais que mantenha o atendimento ou em breve a Unimed não conseguirá mais atender esse contrato. Pois as últimas faixas etárias do plano, tem uma despesa altíssima. Veja a afirmação que está no parecer: “E ainda, observa-se que nas três últimas faixas, onde há apenas 269 beneficiários que têm 49 anos ou mais e correspondem a apenas 3,85% da carteira, concentra-se 48,69% de todo o custo deste contrato”.

 

Plano Nacional com Coparticipação

A Unimed disponibilizará mais um plano de saúde Nacional aos filiados do Sinjur, com valores menores, em virtude de ser um plano com Coparticipação. Vejam os valores:

 

 

Contrato Coletivo

“Compreendo todas as críticas relacionadas ao reajuste, mas informo que não podemos apontar culpados pelos reajustes da Unimed, pois em algum momento pode ser um de nós, que precisará utilizar o plano e trazer impactos nos custos. Fizemos a melhor negociação possível, inclusive com apoio de uma consultoria. Evidentemente, que não queríamos que houvesse nenhum reajuste, como ocorreu em 2012, nos planos Estaduais e em 2013, onde houve foi redução de valores no plano Estadual de coparticipação, mas o plano coletivo não é reajustado pelo índice da ANS e sim da sinistralidade, conforme é praticado no mercado e consta nos contratos de planos coletivos”, disse Roque.

 

Visita às Comarcas

A Diretoria do Sinjur informa que está à disposição para todo o esclarecimento que se fizer necessário. E que estará iniciando as visitas às Comarcas na próxima semana.

 

 

 

 

Diretoria de Imprensa e Comunicação