Toma posse no TJRO primeiro desembargador Rondoniense

0

 

Em cerimônia realizada no auditório do Tribunal de Justiça de Rondônia, tomou posse como desembargador Hiram de Souza Marques, primeiro rondoniense assumir a mais alta função da carreira da magistratura Estadual. O novo magistrado foi conduzido ao plenário pelos desembargadores Eurico Montenegro Júnior e Valdeci Castellar Citon, respectivamente, os componentes: mais antigo e o mais moderno do TJRO. A sessão solene foi conduzida pelo presidente da instituição, desembargador Rowilson Teixeira, que, após a leitura do juramento e do termo de posse, declarou empossado o novo desembargador do TJRO.

 

No segundo momento da solenidade foi feita a entrega do “Colar do Mérito Judiciário”, condecoração geralmente concedida às personalidades do mundo jurídico e desembargadores que integram ou tenham integrado o Tribunal de Justiça de Rondônia ou pessoa que tenham prestado relevantes serviços à República Federativa do Brasil, ao Estado ou ao Poder Judiciário do Estado de Rondônia.

 

Boa Vindas

As boas vindas a Hiram Marques pelos colegas da corte foi feita pelo desembargador Valter de Oliveira, que ressaltou logo a conquista de um rondoniense de nascimento ao se tornar pela primeira vez desembargador do Estado. Destacou ainda momentos marcantes de sua carreira de 30 anos como advogado, sobretudo como presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, por três mandados seguidos. Por fim assegurou: “Tenha a certeza que todos os desembargadores que compõem esta corte o recebem de braços abertos e, estarão sempre atentos às posições tomadas por Vossa Excelência, as respeitando e, se por acaso delas divergirem, será com realidade e dignidade”.

 

Aos componentes da mesa de honra também foi concedida a palavra para homenagear o empossado. O procurador-chefe do Ministério Público, Hevérton Alves de Aguiar, sinalizou para a coincidência da origem do novo membro, com a do presidente do TJRO. Ambos são advindos do quinto constitucional vaga da Ordem dos Advogados do Brasil. “Temos a absoluta convicção que os degraus de acesso à justiça adquirem maior amplitude e maior abertura com a posse do novo desembargador indicado pela OAB”, mencionou.

 

Andrey Cavalcante, atual presidente da Seccional da OAB/RO, também ressaltou a experiência de Hiram, acrescentando que o advogado não se distingue na formação profissional. “A virtude do magistrado se revela no caráter do homem e na sensibilidade da sua alma. O juiz infalível é a nossa consciência”, refletiu.

 

Novo desafio

Os desígnios da nova função foram destacados ainda pelo presidente do TJRO, em seu discurso final, ao lembrar que o povo deposita no Poder Judiciário a confiança de um apoio na busca de seus direitos violados. “Não se esqueça do peso que agora recai sobre os seus ombros, ou seja, a sociedade existe e está cheia de problemas os quais, vias de regra, são solucionados, pelo Poder Judiciário, e para tanto não se pode perder de vista a honra, a ética e sempre agir com a dignidade e a serenidade atinentes a cada homem e mulher que ingressarem ou permanecem na magistratura”, aconselhou.

 

Ao discursar, Hiram de Souza Marques expressou a emoção de assumir o cargo tendo extrema admiração, respeito e credibilidade na atividade jurisdicional do Estado como garantia constitucional fundamental do cidadão. “O exercício da magistratura num país com políticas econômicas tão injustas, de desigualdades sociais gritantes, onde a minoria tem muito e a maioria tem pouco, a justiça passa a ter um papel essencial na consolidação e aprimoramento da democracia”, observou.

 

O desembargador empossado diferenciou o papel do advogado, e do magistrado, demonstrando, porém que em muitos momentos as atividades se entrelaçam, por isso encara o novo desafio com muita segurança e vontade de “aprender, somar e contribuir”.

 

Por último, reconheceu a responsabilidade representada pela naturalidade rondoniense. “O fato de ser o primeiro rondoniense a integrar essa colenda corte, se constitui numa situação peculiar que aumenta sobremaneira minhas responsabilidades e me comprometem a exercer com honradez, ética e retidão as funções em que sou investido”, finalizou.

 

 

 

Fonte TJRO