Tarde livre: A qualidade de vida

0

Sexta feira dia 29.5.2015, um dia normal, para os funcionários do Fórum Cível. Exceto pelo fato de ser o início do final de semana. Porém, uma notícia inusitada, correu como rastilho de pólvora os corredores do prédio. De início, muitos não acreditaram; será que é verdade? Não vai haver expediente à tarde? Conversa, disseram alguns. Outros mais céticos, afirmaram como São Tomé, só acredito vendo. Porém diz o dito popular onde há fumaça à fogo. E logo surgiu o boato de que o expediente se encerraria às 12h. Não podia ser verdade, afirmaram os incrédulos. Mas aos poucos, o notícia foi ganhando tamanho. E, como que se imitasse a teoria de que uma mentira, dita muitas vezes, passa à ser verdade. Surge a portaria 001/2015, de autoria da Direção do Fórum. Era quase inacreditável, diziam muitos. Que maravilha outros. Graças a Deus disseram os mais religiosos. Então era verdade. E a partir dessa verdade, os rostos dos colaboradores lotados no Fórum Cível, se iluminaram. Muitos sorrisos e planos para a tarde livre que se avizinhava. Poder almoçar com os filhos; poder levar os filhos à escola; levar a esposa(o), namorada(o), noiva(o) ou simplesmente o amigo ou amiga para almoçar e depois tomar um sorvete. Ou ainda tirar um boa soneca após o almoço. Quantas opções. O fato causou um verdadeiro fenômeno, servidores que nunca haviam se falado ao se cruzarem nos corredores, lançavam sorrisos e cumprimentos. Nossa, que sentimento de alegria, trouxe a portaria 001/2015.

 

Então, de volta à realidade. Muito provavelmente, não irão existir novas portarias 0001/2015. Mas, se houver um pouco de sensibilidade, e mais, se houver verdadeiro interesse na tão propalada qualidade de vida para os servidores do Poder Judiciário de Rondônia. Baixe-se uma portaria, pouco importando seu número, e que nela venha contida a notícia de que os servidores poderão sim, ter todas às sextas feiras, a partir das 13h, o início de um final de semana, com melhor qualidade de vida com suas famílias.

 

Por

José Ricardo Mendes dos Santos Paraízo