Sinjur leva palestras e ações de saúde preventiva as Comarcas do interior

0

Palestras, saúde e integração nas comarcas de Vilhena, Rolim de Moura e Pimenta Bueno

RONDÔNIA – Ao som do violão e da voz de Adroaldo Lamaison, a conversa cheia de histórias e ensinamentos para a vida, o trabalho, a família e a participação em sociedade é uma das atrações do evento do Sinjur nas comarcas do interior do Estado. Na segunda-feira, 15, os trabalhadores da comarca de Vilhena lotaram o auditório do Tribunal do Júri para assistir às duas palestras da programação, realizaram exames de glicemia e pressão arterial, confraternizaram num café da manhã e participaram da solenidade de entrega simbólica de uma doação e parte da arrecadação da mensalidade sindical daquela comarca para a Associação dos Servidores do Judiciário da comarca de Vilhena (Assejuv).

Todos a postos e em jejum. Esse foi o requisito informado pelo enfermeiro César Batista, da Unimed Porto Velho, parceira desta ação do Sinjur. Dedo na agulha e os níveis de açúcar no sangue revelam o tamanho do cuidado que se deve ter com a saúde. Para o enfermeiro, esse momento de ação preventiva, com esses testes rápidos, faz com que as pessoas olhem com mais cuidado para própria saúde e repensem os hábitos diário e redobrem a atenção com o consumo de alimentos com altos teores de açúcar e gordura. Iniciativa comemorada pela servidora Gislene Faria, de Vilhena. Para ela, a iniciativa deve ser repetida, pois, a correria do cotidiano faz com que a visita regular ao médico fique em segundo plano. Após passar pela sala montada pela Unimed, a servidora reviu níveis de glicemia, peso e pressão arterial.

O jejum é interrompido por um delicioso café da manhã que é servido, seguido do início pleno de poesia e bom humor do palestrante, que veio de Caxias do Sul – RS para participar do evento sindical. De bem com a vida é uma bem costurada palestra, com recorte de lições cotidianas, desse ex-sacerdote católico, com formações em teologia, filosofia, recursos humanos e marketing, que atualmente percorre o país para ministrar formações e capacitações para líderes em empresas, órgãos públicos e organizações não-governamentais.

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário no Estado Rondônia (Sinjur), Gislaine Magalhães Caldeira, a iniciativa é mais uma inovação da gestão. No ano passado, no auditório do Tribunal de Justiça na capital, realizamos a primeira palestra do projeto Escola@Sinjur, ampliado agora com essas formações levadas aos trabalhadores. A formação sindical passa integralidade do ser humano e nosso objetivo com essas palestras e serviços e elevar a autoestima do nosso servidor. Se de um lado nos mantemos ativos na luta pelos direitos e benefícios salariais por outro buscamos o fortalecimento da categoria por meio do incentivo à promoção da saúde e a busca por autoconhecimento e equilíbrio.

Associativismo

É dever do Sindicato, conforme seu estatuto social, apoiar financeiramente os servidores que formarem associações nas comarcas do interior. Para isso, metade das mensalidades dos filiados ao Sinjur na comarca é repassada à associação local, num período de 12 meses. Em Vilhena, um cheque simbólico de cerca de R$ 18 mil foi doado pelo Sindicato em nome dos trabalhadores. Mesmo ação foi realizada na comarca de Rolim de Moura, nesta terça-feira, 16, oportunidade em que a Associação dos Servidores do Poder Judiciário na comarca de Rolim de Moura (Aspojurom) recebeu a doação de cerca de R$ 5 mil. Para o diretor financeiro do Sinjur, Rafael Ricci, o estímulo ao associativismo local, com fomento à integração dos servidores e suas famílias, com espaços como as associações para essas atividades recreativas, de lazer e cultura.

Os diretores Ricardo Paraízo, administrativo; e Adriel Diniz, de comunicação, também participam do evento, que conta com o apoio e organização dos delegados sindicais das comarcas. Pimenta Bueno recebe o evento sindical nesta terça-feira à tarde, Cacoal na quarta-feira (17), Ji-Paraná na quinta (18) e Ouro Preto do Oeste na sexta-feira (19), que foi autorizado pela Administração do Poder Judiciário, com anuência dos juízes diretores locais.