Servidores realizarão manifestações de protestos em combate ao desrespeito do TJ

0

A Diretoria do SINJUR, em cumprimento as deliberações aprovadas em assembleia, deflagrará manifestações contra o total desrespeito com o Trabalhador do Judiciário, que chegou ao ápice, com a ampliação da jornada de trabalho imposta pelo Tribunal Pleno do TJRO.

Há algum tempo a Administração do TJRO vem impondo suas decisões, sem levar em consideração as necessidades do Trabalhador. Exemplo: a mudança de horário ocorrida no mês de agosto de 2010, onde o TJRO poderia muito bem, se assim quisesse, implantar seis horas corridas para todos. Mas não foi isso que ocorreu. Visando atender o Conselho Nacional de Justiça, resolveu adotar um horário inconstitucional de sete horas para todos, sem intervalo para o almoço.

Questionada sobre o horário, quando esteve inspecionando o TJRO em abril deste ano, a Ministra Eliana Calmon, foi bem clara, dizendo: a decisão do horário é de competência do TJRO. Portanto, o TJRO poderia sim, como ainda pode adotar o atendimento de sete horas corridas e os Trabalhadores com turno de seis horas.

As manifestações terão início na próxima semana. Na Comarca da Capital iniciará pelo Fórum Cível e nas demais comarcas serão nos átrios dos Fóruns.

Vamos mostrar para a sociedade o que a Administração do TJRO está fazendo conosco. Vamos fazer uma ampla divulgação que no Poder Judiciário do Estado de Rondônia, o teto salarial só existe para o Trabalhador. Vamos mostrar que só os benefícios dos magistrados são pagos, inclusive alguns de forma irregular, como a Licença Especial. Vamos fazer uma ampla divulgação na Assembleia Legislativa do Estado de que o Orçamento que lá está, a maior parte das verbas leva o nome do Trabalhador, mas quando o Estado faz o repasse a história é outra, ou seja, os magistrados levam quase tudo, deixando apenas migalhas para o Trabalhador.

A Diretoria do SINJUR faz um chamamento para que todos participem das assembleias e que se possível levem aquele colega que não participa, mas depois fica reclamando pelos corredores e pelas redes sociais. É chegada a hora de unirmos forças no sentido de reforçar a luta contra os descasos com o Trabalhador do Judiciário, pois somente assim faremos uma ampla manifestação.

Precisaremos manter a unidade na luta para enfrentar os poderosos da Corte. Junto a isso, o sindicato terá de lançar mão de ações mais enérgicas, como manifestações nas portas dos Fóruns, passeatas, operação tartaruga, atrasar a entrada dos turnos e outras mais.

O que não podemos permitir é a redução de direitos conquistados. E que ninguém duvide que será uma das mais difíceis manifestações dos últimos tempos. A Administração vai jogar pesado contra nós e teremos que estar preparados. Temos que nos organizar e mobilizar as bases para alcançarmos a vitória.

Além disso, temos de mostrar à sociedade que o Estado está passando por uma crise séria e o TJRO não quer dá a sua parcela de colaboração para economizar as despesas do erário. Muito pelo contrário, está gastando cada vez mais e gastando mal.

É importante lembrar que o movimento sindical é hoje o único a ter a possibilidade de realizar tais conquistas, mas isso só será possível com o apoio de toda a categoria. Porque um gestor que desrespeita os direitos dos trabalhadores está virando as costas para a sociedade.

“Enquanto houver vontade de lutar haverá esperança de vencer.” (Santo Agostinho)

Um forte abraço para todos e vamos à luta!

Autor:
Fonte: www.SINJUR.org