SINJUR comemora aprovação do Projeto que fixa jornada em turno único de sete horas de trabalho

0

Depois de idas e vindas, exaustivos debates e construção de sadio diálogo junto à cúpula do PJ/RO, foi aprovada pelo Pleno da Corte, na manhã desta segunda feira, 22, a Resolução que fixa o horário de expediente de 07 horas, em turno único, com intervalo intra-jornada de 30 minutos, nos órgãos integrantes do Poder Judiciário do Estado.

Esse projeto foi construído pelo SINJUR, ainda no ano de 2.018, dentro dos estritos parâmetros de legalidade e com estudos técnicos detalhados do ganho de qualidade de vida, que seria experimentado por magistrados e servidores.

Também se levou em conta durante a elaboração do projeto, a manutenção da melhoria dos indicadores de produtividade, o que sustenta o prestígio do judiciário junto à sociedade rondoniense.

Com a questão sempre em sua pauta, no dia 5 de março de 2.020, o Sinjur protocolou o processo no SEI sob o número 0019719-74.2019.8.22.800, e submeteu à discussão em Assembleia Geral da categoria, sendo a proposta deliberada com aprovação de mais de 96% dos sindicalizados.

Como restou claro, esta era, portanto, uma antiga reivindicação dos servidores da justiça, uma vez que os demais Poderes do Estado, inclusive o Tribunal de Contas, já praticavam jornada de trabalho de 30 horas semanais, restando apenas a inclusão dos servidores do Poder Judiciário que possuem o mesmo regime jurídico, e se sentiam preteridos pela falta de paridade da questão.

Ao tomar conhecimento da vitória, a presidente do Sinjur, Gislaine Caldeira, fez questão de destacar a compreensão e o empenho do presidente Paulo Kiyochi Mori, na colocação do assunto em pauta, o esforço da presidente da Ameron, Euma Tourinho, e do juiz Rinaldo Forti da Silva, auxiliar da presidência.

Na opinião de Gislaine Caldeira, a hora é de comemorar, porque doravante os servidores do TJ capitalizarão significativas vitórias, a começar pela manutenção da saúde do corpo, com a disponibilização de mais tempo, e também, na resolução de assuntos de caráter pessoal, tão necessários a saudável qualidade de vida, e finalizou:

“Esta vitória é de todos os servidores e magistrados que, com dedicação, constroem com seu esforço no dia a dia o Poder Judiciário rondoniense forte, célere e produtivo”, enfatizou.