Representantes de sindicatos se reúnem no SINJUR

0

A reunião dos presidentes e diretores de sindicatos ocorreu na sede do SINJUR em Porto Velho para tratar do reajuste salarial dos servidores dos Poderes Executivo e Judiciário do Estado de Rondônia.

 

A principal meta é colocar em pauta todos os pontos conflitantes em relação ao percentual de reajuste salarial que deve ser concedido à categoria. Os representantes buscam para os trabalhadores um salário mais digno, por isso estão juntos definindo as estratégias que serão utilizadas para sensibilizar os chefes de poderes a concederem a reposição salarial, que é um direito do trabalhador, garantido na Constituição Federal.

 

Todos os sindicatos já apresentaram propostas aos seus respectivos administradores e a discussão dos representantes é para garantir que os direitos dos trabalhadores sejam garantidos.

 

As pautas em questão contêm itens que atendem as reivindicações comuns a todos, como reajuste salarial de pelo menos 10%; auxílio transporte para os servidores do Poder Executivo, lotados no interior, que ainda não recebem o benefício; aumento do valor do auxílio saúde; extensão do auxílio saúde para os aposentados; e auxílio alimentação aos que ainda não recebem, esses são alguns dos pontos já discutidos.

 

Já foi apresentado à Mesa de Negociação Permanente, ao governador Confúcio Moura e ao Presidente do TJRO, Desembargador Roosevelt Costa, a pauta de reivindicação das categorias.

 

É importante ressaltar que todas as propostas e conversas estão sendo feitas, mas caso não consiga se chegar a nenhum acordo é muito provável que uma manifestação de greve possa acontecer e a adesão será de todos os servidores públicos de Rondônia que pertencem ao Judiciário e Executivo. Por isso os representantes estão intermediando essa conversa com os chefes de poderes com o objetivo de chegar a um acordo benéfico para os trabalhadores evitando assim uma possível paralisação de grande reflexo para o Estado de Rondônia.

 

“Contamos com o apoio de toda a categoria para o fortalecimento da nossa luta, pois como sempre dissemos, nada para os trabalhadores vem de graça, tudo é fruto de muita luta, disse Francisco Roque, Presidente do SINJUR.