Presidente do SINJUR participa de manifestação em Brasília contra a PEC da Reforma Administrativa

0

A Presidente do SINJUR, Gislaine Caldeira, representa a Entidade em Brasília, em manifestação promovida pela Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário nos Estados – FENAJUD – em parceria com sindicatos de todo o país, com o objetivo de dialogar e apresentar sugestões, visando derrotar a PEC 32/2020, da Reforma Administrativa.

Unidos e firmes nas mobilizações na capital federal, servidores públicos engajados vem ganhando cada vez mais apoio de parlamentares contra a aprovação da PEC 32, e com isso, o trabalho vem surtindo o efeito desejado.

Tanto assim, que na semana passada corria nos bastidores uma notícia de que o texto seria votado nos dias 19 e 20 de outubro, mas devido a mobilização e falta de quórum, a proposta nem chegou a ser colocada em pauta. Mas, ainda assim, a mobilização continuou com seu foco de resistência na capital federal.

LUTA AGUERRIDA:

Ainda na terça feira, 19, a primeira manifestação do dia da delegação foi recepcionar com cartazes contrários a PEC e palavras de ordem, os parlamentares que chegavam de suas bases eleitorais no Aeroporto Juscelino Kubistchek.

Já no período da tarde, os sindicatos realizaram um trabalho corpo a corpo na Câmara dos deputados, que teve duração até o final do expediente.

Posteriormente, na quarta-feira, 20, houve concentração no mesmo local, com peregrinação, gabinete a gabinete, e, na sequência, a delegação seguiu cumprindo uma extensa agenda política.

Para a dirigente do Sinjur, Gislaine Caldeira, que também é Coordenadora da Região Norte da FENAJUD, a luta que os sindicatos travam em Brasília está sendo árdua, porém produtiva, pois todos estão tendo a oportunidade de serem recebidos individualmente pelos parlamentares levando suas reivindicações e expondo os danos que a aprovação dessa PEC pode causar, tanto à classe trabalhadora, como para a sociedade de um modo geral.

Na opinião de Caldeira, a aprovação dessa PEC, representa um duro golpe nas políticas públicas, nas áreas da saúde, educação e segurança, dentre outras, e extingue os regimes jurídicos nas esferas dos municípios, Estados e União, ferindo assim Constituição Federal de 1.988.

A dirigente do SINJUR finalizou dizendo que o momento é de resistência e luta e crer que, brevemente, essa PEC será enterrada definitivamente para o restabelecimento do entusiasmo na vida de servidores públicos e de toda à sociedade.

TEXTO DE APOIO APROVADO NA COMISSÃO ESPECIAL:

O texto da PEC 32 aprovado na Comissão Especial – a sétima versão da proposta – retirou alguns pontos do texto, mas incluiu outros igualmente perversos. Com isso, a reforma administrativa continua um péssimo negócio para o país, com nítido objetivo de atacar os servidores e entregar a administração pública a interesses privados, prejudicando assim a população que depende exclusivamente dos serviços públicos gratuitos.

SOBRE A PEC 32:

CONFIRA AS FOTOS: