Presidente do Sinjur participa de Fórum Permanente de Servidores em Ji-Paraná

0

 

O Presidente do Sinjur, Francisco Roque, foi um dos participantes que fez uso da palavra, nesta quinta-feira (03/09), no primeiro dia do Fórum Permanente de Servidores do Poder Judiciário, realizado pela Corregedoria Geral da Justiça do Tribunal de Justiça (TJRO), no auditório da Ulbra, em Ji-Paraná.

 

Captar as demandas provenientes dos trabalhos cartorários do Poder Judiciário rondoniense, promovendo melhoria contínua nos processos padronizados, integração harmônica entre magistrados, servidores e oficiais de justiça para que haja sincronização das atividades desenvolvidas pelos diversos atores que atuam nas Varas, segundo a Corregedoria, esse é o objetivo do Fórum Permanente de Servidores. Com a dinâmica de abrir o diálogo entre os servidores e a Corregedoria do TJRO sobre os impactos da implantação do Processo Judicial Eletrônico (PJE) e o aperfeiçoamento das Diretrizes Judiciais. Uma novidade que, orientada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) deve ser implantada em todos os Tribunais de Justiça do país.

 

Roque orientou os servidores a exporem todas as dificuldades, questionamentos, e sugestões a respeito do tema. Segundo ele, há muitas especulações sobre os reflexos dessa nova ferramenta. “Esse é o momento para dirimir dúvidas e expor pontos de vistas. O servidor aproveitou o evento da Corregedoria do TJRO para falar das dificuldades enfrentadas em cada Comarca”, acentuou.

 

O sindicalista acredita que os reflexos dessa nova plataforma são inúmeros, dentre eles estão as mudanças de comportamento profissional e ambiente de trabalho. “O servidor deve ter a consciência de que o pensamento e entendimento do serviço público é evolutivo, e, as mudanças são inevitáveis. O ideal, agora, é debater criteriosamente cada ponto, na busca por uma adequação que melhore a atuação do Poder Judiciário Rondoniense, mas não prejudique o trabalhador”, salientou Roque.

 

 

 


 

 


 

 

Diretoria de Imprensa e Comunicação