Paralisação: Administração do TJRO foi comunicada

0

A Diretoria do SINJUR protocolou ofício no gabinete da presidência do TJRO comunicando a paralisação de advertência que haverá no dia 24/4. No ofício são destacados alguns pontos que levaram os trabalhadores a tomar essa decisão. Inércia, intransigência e até reuniões realizadas com chefes de poderes, com objetivo de não concederem a reposição salarial, foram pontos destacados no ofício.

 

A paralisação do dia 24/4 será uma assembleia extraordinária, e se até lá não houver nenhuma proposta de reposição salarial, nesse mesmo dia, será deliberada a data de início da paralisação geral por tempo indeterminado.

 

O SINJUR sempre esteve aberto ao diálogo com a Administração do TJRO, mas não há avanço, neste momento é imprescindível a participação de todos, todos mesmo, inclusive os detentores de cargos e chefias, pois a luta é em prol de todos e o beneficio será para todos.

 

“Os trabalhadores do Poder Judiciário estão cansados de terem os seus direitos suprimidos, desrespeitados. Não aguentamos mais tanto descaso em relação ao trabalhador. Sem o trabalhador não há justiça”, afirmou o Diretor de Comunicação, Cristian Mar.

 

Precisamos estar unidos, pois só assim venceremos essa luta. Precisamos ter consciência de que sem o trabalhador a justiça para. E para nós nada vem de graça, só após muita luta. Precisamos nos mobilizar para ter esse direito que é garantido pela Constituição, e que não está sendo respeitado.

 

“Sempre estivemos abertos para o diálogo, mas não houve avanço, assim, temos que dizer para a Administração do TJRO que merecemos respeito e queremos ser valorizados. É um absurdo haver reuniões entre chefes de poderes com o objetivo de traçar ações para prejudicar os trabalhadores, ainda mais essas reuniões sendo de iniciativa do Poder Judiciário, que é um órgão criado para fazer justiça”, disse o Presidente do SINJUR, Francisco Roque.

 

Portanto, dia 24/4, quarta-feira, paralisação como advertência e nesse mesmo dia será deliberado o início da paralisação geral por tempo indeterminado. Vamos todos juntos mostrar a nossa insatisfação e indignação com o que vem ocorrendo dentro do Poder Judiciário estadual, precisamos mostrar união em busca de um objetivo que será para todos, já dizia William Shakespeare: “não é digno de saborear o mel aquele que se afasta da colmeia com medo das picadelas das abelhas”.

 

Veja abaixo o ofício entregue na Presidência do TJRO.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Diretoria de Comunicação / SINJUR