Três ações judiciais pedem execução contra o Sinjur

0

Além da ação que move um escritório de advocacia contra o Sindicato relativa ao processo que conseguiu à desoneração tributária do pagamento da diferença salarial dos 89,22% (veja notícia sobre o assunto), que já é de conhecimento público, há outras duas ações que podem decretar até a insolvência do Sindicato.

A primeira delas é por conta de multa pela apresentação de cálculos errados no processo das Horas Extras, ao Sindicato o arbitramento de 3% da diferença encontrada pela Procuradoria Geral do Estado como Honorários Sucumbenciais o que perfaz o valor de R$ 1.293.880,78 (um milhão, duzentos e noventa e três mil, oitocentos e oitenta reais e setenta e oito centavos).

O outro processo (autos de n.7043944-48.2017.822.0001) é movido pelo escritório de advocacia Casagrande, contratado pela antiga Diretoria também no processo das Horas Extras. Este pede a execução de suposta dívida no valor de mais 9 milhões de reais.

A Diretoria já tomou todas as providências para defender a instituição dessas situações graves, em prol do Sinjur e evitar que o patrimônio da categoria, como carros, prédios e mobiliário sejam penhorados pela Justiça para pagar dívidas – devidas ou não – geradas pelas gestões passadas.

Leia também

Contas da gestão passada não foram apreciadas no prazo estatutário

Veículo batido com perda total, prédios sem alvará e contas de telefone atrasadas

Sinjur reduz desperdícios em busca de equilíbrio fiscal

Sindicato promove transparência nas informações à categoria