Advogado das horas extras substabeleceu escritório 

0

A primeira garantia é de que não seria acrescido nenhum percentual aos 10% já pactuados pela categoria para pagamento dos honorários advocatícios no Processo das Horas Extras. A segunda era de maior estrutura para atendimento de demanda processual tão grande, com mais de dois mil beneficiários diretos de algumas dezenas de milhões de reais num precatório e Requisições de Pequeno Valor (RPV’s). Com esses dois pontos principais, foi assinado substabelecimento a um grande escritório nesse processo, na tarde de segunda-feira, 6, em Porto Velho.

A medida visava a preservação dos direitos de todos os trabalhadores, com busca de soluções judiciais e administrativas para a questão, com o objetivo de resguardar os direitos já conquistados e buscar medidas que resultem no pagamento daqueles créditos preferenciais, como os que têm mais de 60 anos ou são portadores de doenças graves, os chamados precatórios humanitários.

Após algumas reuniões, o patrono da causa e os novos advogados decidiram que atuarão em conjunto, seguindo orientação da Diretoria, para que esse processo encontre solução breve os créditos decorrentes dele sejam pagos. A grande conquista é de que os substituídos, ou seja, os filiados que têm direito ao precatório, não pagarão nada a mais do que já está acordado, já que o pagamento aos novos advogados seria efetuado pelo próprio patrono.  O substituto processual, o Sinjur, também não será onerado pela aquisição, tudo resultado do diálogo e do entendimento buscados em benefício da categoria.

Contudo, diante de informações propagadas pelo próprio patrono na manhã desta quarta-feira, a Diretoria, a negociação foi desfeita.

Outrossim, informa ainda à categoria que os documentos necessários ao manejo dos recursos judiciais disponíveis já estão de posse do referido patrono, enviados ao seu e-mail pessoal, na data de 08/08/2018 assim como a devida procuração para o ato processual.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

editado em 09/08/2018