Juiz determina diplomação de servidor como prefeito de Candeias do Jamari

0

O servidor público do Tribunal de Justiça de Rondônia(TJ-RO), Raimundo das Chagas Teixeira, conhecido como Professor Raimundo (PDT),deve ser diplomado como novo prefeito do Município de Candeias do Jamari, conforme decisão do juiz eleitoral Carlos Augusto Teles de Negreiros. Professor Raimundo foi o segundo colocado nas eleições de 2012, obtendo 3.103 votos válidos – apenas 41 a menos que o prefeito reeleito Dinho Sousa (PV), que teve 3.144votos.

 

A posse do segundo colocado se dará por causa da cassação do mandato do prefeito Dinho Sousa e do vice Francisco Sobreira por prática de abuso de poder político e econômico nas eleições de 2012. O juiz Carlos Augusto Teles decidiu pela cassação, entendendo que provas confirmaram que os dois utilizaram ônibus escolar da Prefeitura para o transporte de eleitores a fim de assistirem um comício, além de usarem servidores municipais em campanha eleitoral e veículos da Prefeitura –o que configurou crime eleitoral.

 

O desfecho judicial agita a pequena cidade de pouco mais de19 mil habitantes, situada a 20 km da capital Porto Velho. É prevista uma mobilização em torno da posse do Professor Raimundo, que deve envolver moradores da sede, bem como dos distritos pertencentes ao Município. “Dessa vez”, diz a eleitora Eliane Santos, “a cidade irá se agitar num clima de comemoração, e não mais de protesto”.

 

A eleitora se referiu aos movimentos de protestos ocorridos em Candeias após o resultado das eleições de 2012, que deu a vitória a Dinho Sousa. Centenas de pessoas circularam pelas principais vias da cidade com faixas denunciando fraudes, com mensagens como essa: “Candeias precisa de Justiça Eleitoral de verdade”.

 

Na ocasião, lideranças das cinco coligações de oposição a Dinho, encabeçadas pelos partidos PDT, PMDB, PT e PRB, formalizaram denúncia ao Ministério Público Eleitoral de Rondônia (MPE-RO), que geraram forte repercussão na mídia rondoniense e fizeram aumentar a revolta da ala da população insatisfeita com a gestão do prefeito Dinho.

 

“A urna chegou na escola num carro particular e foi recepcionada por uma professora que estava como fiscal do Dinho, e o mesário,que é motorista da Prefeitura, estava pedindo votos para o prefeito Dinho”, disse o professor Marco Sussuarana em entrevista quando foi delegado do Psol na linha 45(conhecida como projeto de Assentamento Jequitibá ).

 

Sobre o Professor Raimundo
De origem humilde, filho de agricultores sem terra, Raimundo das Chagas Teixeira nasceu no Ceará. Se formou em técnico em agropecuária pela Escola Técnica Federal do Rio Grande do Norte e chegou a Rondônia em1988, onde fez curso técnico em edificação no Senai, e técnico em magistério –formação esta que a fez ser conhecido como ‘Professor Raimundo’.

 

Atuou como professor de matemática, lecionando na Escola Carlos Drummond de Andrade e Risoleta Neves de 1993 a 2000. Atualmente é funcionário do Tribunal de Justiça de Rondônia, milita no movimento sindical em causas sociais.

 

Na política
Conhecendo as necessidades do Município de Candeias, e se dizendo cansado de ver grupos políticos se autobeneficiarem, sem priorizar as mudanças necessárias para a população local, decidiu abraçar o projeto de inserção na política, quando concorreu, nos anos de 1996 e 2000, ao pleito de vereador.

 

Foi em 2008 que o Professor Raimundo se lançou ao projeto mais arrojado de sua trajetória na política, se candidatando a prefeito. E mesmo com uma campanha humilde e com limitados recursos, surpreendeu ao conquistar 3.024 votos, ficando na segunda posição, deixando na terceira colocação o ex-prefeito do Município Chico Pernambuco.

 

Quatro anos depois, nas eleições de 2012, o Professor Raimundo voltou a disputar o cargo de prefeito de Candeias, com previsões apontando para sua vitória, já que a reeleição de Dinho Sousa era improvável em face do alto índice de rejeição. A população se manifestava insatisfeita com o governo e cobrava ações não cumpridas. E nesse cenário, Raimundo fez uma campanha volumosa, contando com uma coligação que uniu cinco partidos, além de contar com mais recursos em relação à campanha de 2008.

 

Por apenas 41 votos de diferença, Professor Raimundo viu Dinho Sousa ser reeleito prefeito. No entanto, o resultado oficial não foi reconhecido pelos partidos que compunham a coligação da oposição, o que resultou na denúncia ao Ministério Público Eleitoral de Rondônia (MPE-RO). E quase dois anos depois, veio a decisão do juiz Carlos Augusto Teles pela cassação de Dinho e de seu vice, por prática de abuso de poder político e econômico nas eleições de 2012.

 

Professor Raimundo

 

 

 

Fonte : Folhadoservidor.com.br