Informes sobre a Assembleia Geral Extraordinária

0


 

Em assembleia extraordinária realizada no dia 14, o Sinjur foi autorizado a ingressar com ações judiciais que visam trazer benefícios aos trabalhadores. As ações são de direitos/benefícios que não foram concedidos administrativamente, uma delas é a que buscará a indenização aos trabalhadores pela ausência de revisão geral anual dos salários nos anos anteriores.

 

Considerando o perigo imposto aos servidores que trabalham em fóruns onde há o armazenamento de armas, pólvora e outras substâncias inflamáveis, o Sinjur foi autorizado também a impetrar ação de periculosidade para o paiol e para os prédios que servem como depósito e que tem algum tipo de meio de combustão armazenado. “Ingressaremos também com a ação de insalubridade para os servidores que laboram em local assim caracterizado”, explica Francisco Roque, presidente do Sinjur.

 

Outra ação que será movida pelo sindicato nos próximos dias é a de “Auxílio Diferença de Caixa”.  Há previsão legal para esse auxílio, só que o TJRO não paga aos trabalhadores “Vários servidores lidam com dinheiro, o Estatuto do Servidor prevê adicional para essa situação, mas, até agora, não houve implementação desse benefício”, salienta o líder sindical.

 

Sobre as horas extras, a Diretoria do Sinjur levou a proposta para contratação de novo escritório de advocacia para proceder com a liquidação e execução de sentença. Mas 11 Comarcas votaram favoráveis e 11 foram contrárias, havendo ainda uma abstenção. E em todas as Comarcas, com votação favorável ou não, os votos foram com ressalvas de que houvesse maiores explicações. Em virtude dessas ressalvas, o Presidente do Sinjur, Francisco Roque, fará reuniões nas comarcas para prestar maiores esclarecimentos, ficando suspensa qualquer ação nessa questão.

 

“Como houve interpretações diversas por alguns trabalhadores, faremos reuniões e esclareceremos todas as dúvidas, pois estamos sempre em busca do melhor para a nossa categoria. Já disse e repito: os trabalhadores do Poder Judiciário podem ficar tranquilos, pois tudo que os beneficie, com certeza, terá o nosso total e irrestrito apoio, pois somos nós que lutamos e defendemos os trabalhadores sempre”, afirmou Roque.

 

 

Diretoria de Imprensa e Comunicação