Informações sobre a situação do Banco Cruzeiro do Sul

0

 

No final do ano passado a Diretoria do SINJUR, atendendo a vários pedidos dos trabalhadores, encaminhou ao Presidente do TJRO, ofício solicitando um posicionamento do órgão em relação aos trabalhadores que tem empréstimos consignados com o Banco Cruzeiro do Sul. Na solicitação o SINJUR propôs que o TJRO suspendesse os pagamentos das consignações em folha de pagamento e analisasse para que as parcelas retidas que não foram passadas ao Banco fossem devolvidas aos trabalhadores, adotando assim medidas semelhantes as dos órgãos TRT14 e MPE-RO que viveram situação parecida com o mesmo Banco Cruzeiro do Sul.

 

Este impasse acontece desde setembro do ano passado, quando o Banco Central do Brasil decretou a liquidação extrajudicial do Banco Cruzeiro do Sul, depois disso a comunicação com o referido banco ficou totalmente inviável, visto que os telefones não atendem e as correspondências não são respondidas.

 

Diante desta situação os Diretores do SINJUR manifestaram-se em favor da categoria que tem algum contrato com Banco Cruzeiro do Sul por meio de ofício encaminhado ao TJRO há vários, após a solicitação feita pelo SINJUR o Presidente do TJRO despachou determinando que o sindicato juntasse cópias do ato oficial do Banco Central que liquidou o Banco Cruzeiro do Sul.

 

Todas as informações foram colhidas pelo sindicato em uma ampla pesquisa e levantamento e a determinação do Presidente do TJRO foi atendida no dia 10/01, ou seja, tudo que a Administração do TJRO solicitou já foi encaminhado, para que possa ter elementos legais no sentido de solucionar este impasse, o SINJUR aguarda agora um novo posicionamento por parte do Tribunal.