Greve no TJRO: Categoria está mobilizada em todo o Estado

0

A Diretoria do SINJUR, reuniu-se neste sábado (11/5), na Comarca de Ji-Paraná, com o Sistema Diretivo para tratar de assuntos relacionados sobre a greve. Representantes Sindicais de quase todas as Comarcas do Estado estiveram presentes. Os que não puderam comparecer receberam informações no email ou telefone. Os assuntos tratados foram as estratégias sobre a greve. Os Representantes Sindicais reafirmaram o compromisso de lutar em prol da categoria e garantiram que os trabalhadores das Comarcas do interior estão prontos para paralisar as atividades nesta segunda-feira (13).

 

Foi informado aos Representantes Sindicais, que na Comarca de Porto Velho a repressão já começou e começou por parte de quem tem a obrigação de combater.

 

A Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SEMTRAN), não autorizou o fechamento da rua em frente ao TJRO. Um servidor que pediu para manter sigilo sobre o seu nome, disse que o Secretário da SEMTRAN, não aguentou a pressão do TJRO.

 

A Corregedoria e a Direção do Fórum Cível, enviaram ofícios ao SINJUR, com o claro objetivo de proibir que a Diretoria visitasse as unidades do Poder Judiciário. Mas as visitas foram realizadas pela Diretoria do SINJUR.

 

Ameaças e até instauração de PAD contra os trabalhadores, sob a orientação de auxiliares da Administração, estão sendo realizadas em várias Comarcas, como a de Pimenta Bueno. A Assessoria Jurídica já está tomando as devidas providências. Em meio a todo esse tipo de opressão e atitudes antidemocráticas tem magistrados que apoiam a luta do trabalhador. A Diretoria constatou isso durante visita ao Fórum Sandra Nascimento e ao Fórum Criminal, na Comarca de Porto Velho.

 

“Agora não é hora de ter medo, agora é hora de ir pra luta, ir em busca dos nossos direitos. A legislação nos ampara e não podemos mais esperar, pois quem precisa tem pressa. Já fizemos as comunicações necessárias e legais para o CNJ, TJRO, MP, Defensoria Pública e OAB. Agora é conosco, com os trabalhadores que, unidos, irão em busca de conquistar direitos garantidos pela Constituição”, afirmou o Presidente do SINJUR, Francisco Roque.

 

“Toda essa lamentável situação foi criada pela Administração do TJRO, pois não responde ao pleito dos trabalhadores, conforme foi acordado na reunião com a comissão  do dia 24/4, em que foi confirmado que até o dia 10/5, o TJRO apresentaria as respostas aos anseios dos trabalhadores, dentre os quais estão inseridos a reposição salarial e o reajuste no auxílio saúde”, desabafou o Diretor de Finanças, Chagas Teixeira.

 

“Alertamos a categoria para que não se deixem influenciar pelas tentativas de desmobilização do nosso movimento, que é justo, legal e ordeiro”, disse o Diretor Administrativo, Vladir Carvalho.

 

Cartilha de Greve e Ponto Paralelo

A Assessoria Jurídica do SINJUR elaborou uma Cartilha de Greve que esclarece inúmeras situações, como por exemplo, o direito a participação dos trabalhadores em estágio probatório e dos trabalhadores que não são filiados. Foi elaborada também uma folha de ponto que será utilizada enquanto durar o movimento de greve. Essa folha está com o Representante Sindical e deverá ser assinada por todos os trabalhadores que participarem da greve. Os trabalhadores não poderão assinar o ponto do TJRO. Poderão ainda ser realizados rodízio entre os trabalhadores, para manter o percentual de 30% em atendimento.

 

[pdf href=”http://www.sinjur.org.br/midia/2013/05/Cartilha-Greve-DPLAW-1.pdf”]CARTILHA DE GREVE (clique aqui)[/pdf]

 

[pdf href=”http://www.sinjur.org.br/midia/2013/05/FOLHA-DE-PONTO-PARALELO-SINJUR.pdf”]FOLHA DE PONTO PARALELO (clique aqui)[/pdf]

EDITAL DE GREVE E AVISO À POPULAÇÃO

 

COMUNICAÇÃO DE GREVE (Ofício n. 54/2013/PS)
Comunicação de Greve - Ofício n. 54/2013/PS - Página 01

Reunião do Sistema Diretivo em Ji-Paraná

Diretoria de Imprensa e Comunicação