Greve no TJRO: aumenta o número de grevistas em todo o Estado

0

No segundo dia da greve do Judiciário, os trabalhadores continuam mobilizados na luta pela garantia das reivindicações. Em todas as comarcas a adesão está cada vez maior, pois a categoria entende que é necessária essa união.

 

A greve iniciou na última segunda-feira (13) com mobilização em frente ao prédio sede do TJRO e também nas Comarcas, os veículos de comunicação da capital registram o movimento, o presidente do SINJUR, Francisco Roque, falou em entrevista às emissoras de Televisão, sites e também na rádio sobre os motivos que levam os trabalhadores a cruzarem os braços como forma de manifestar a indignação da classe contra forma que a atual administração vem tratando a categoria.

 

Nas comarcas os trabalhadores estão parados, tudo está sendo registrados e a cada momento fotos da greve estão sendo postas nas redes sociais, um meio que a categoria encontra para divulgar ainda mais o movimento e assim sensibilizar toda a categoria para este grande momento de luta, pois os próprios trabalhadores estão surpresos com a dimensão do movimento, nunca havia ocorrido uma greve com tantas adesões no judiciário, isso é reflexo da sinergia entre SINJUR e trabalhadores.

 

Ameaças de cortes de pontos e faltas estão sendo realizadas em algumas Comarcas, mas isso só aumenta as adesões, pois o trabalhador sabe que está em busca de um direito garantido pela Constituição.

 

Reunião com TJRO

Na tarde desta terça-feira (14) houve nova reunião do Comando de Greve com o Presidente do TJRO e equipe. Na reunião foram discutidas algumas possibilidades da reposição salarial e mudança de horário. Houve avanço e uma nova reunião ficou marcada para quinta-feira (16/5)

 

Participaram o Chefe da Casa Civil, Dr. Marco Antônio de Faria, o Secretário da SEFIN, Dr. Benedito Antônio e o secretário Adjunto de Planejamento Pedro Pimentel, os Juízes Auxiliares da Presidência Dr. Edenir Sebastião Albuquerque e Dra. Úrsula Gonçalves.

 

Reunião com OAB

Logo em seguida o Comando de Greve, liderado pelo Presidente do SINJUR, Francisco Roque, foi recebido pelo Dr. Andrey Cavalcante, Presidente da OAB-RO, que mostrou-se solidário aos pleitos dos trabalhadores, mas preocupado com a paralisação dos trabalhos no TJRO. Roque informou ao Presidente da OAB-RO, que desde dezembro de 2012 que vem tratando sobre a reposição salarial com o Presidente do TJ, mas que ainda não obteve nenhuma resposta e que o movimento continua firme e forte.

 

Movimento continua com mais adesão

No segundo dia de paralisação dos trabalhadores do Poder Judiciário do Estado de Rondônia, o Comando de Greve teve boas notícias. Mais duas comarcas aderiram ao movimento: Cacoal e Pimenta Bueno. “Em Pimenta Bueno era feriado municipal e hoje houve adesão total dentro do limite legal com 30% de trabalho dos servidores. Já em Cacoal, diante da declaração do presidente do TJ, Roosevelt Queiroz, que iria colocar em votação o Auxílio Gardenal, que era uma brincadeira de péssimo gosto em relação ao pedido para aumentar o valor do Auxílio Saúde, os servidores da comarca de lá aderiram à greve. Foi o que tinha dito: isso só fortaleceu o movimento já que essa declaração repercutiu muito mal dentro da categoria”, disse Francisco Roque, presidente do Sinjur.

 

 

Diretoria de Imprensa e Comunicação