Greve no Judiciário: avanço para negociação

0

A principal reivindicação dos servidores da Justiça, a revisão salarial, está mais próxima de ser atendida, de acordo com o presidente do TJRO, desembargador Roosevelt Queiroz Costa, que recebeu em seu gabinete, nesta segunda-feira, à tarde, os representantes do Poder Executivo e do Sindicato do servidores do Poder Judiciário para mais uma rodada de negociação com relação à greve.

 

Na reunião, o chefe da casa civil, Marco Antônio de Faria, acompanhado dos secretários Benedito Alves, de finanças (Sefin) e George Braga, de planejamento, depois de uma conversa com o presidente e assessores, pediu um prazo até terça-feira para apresentar uma proposta concreta, que servirá para todas as categorias, não apenas aos servidores do judiciário, inclusive com redução de escalonamento dos índices de aumento. De acordo com divulgação recente esse índice pode chegar a 11, 87%. Embora afirmem que o percentual ainda não é oficial, os secretários presentes admitiram que a proposta gira em torno desse patamar de reajuste, porém com antecipação de até sete meses.

 

O pedido (prazo) foi aceito pelo Sinjur, que vai aguardar a proposta, assim como o novo agendamento do TJRO, provavelmente para quarta-feira. O empenho do presidente do Tribunal é para que o aporte financeiro do executivo atenda aos anseios dos servidores, já que como vem ressaltando a cada encontro com o sindicato “não há condições no orçamento do Judiciário para promover a justa revisão salarial, daí o esforço em buscar alternativas por meio do executivo”, finalizou.


 Desembargador Roosevelt, Dr. Marco Antônio Faria (Chefe da Casa Civil), Dr. Benedito (Sefin), George Braga (Seplan)

Fonte: Assessoria de Comunicação Institucional TJRO

Link: http://www.tjro.jus.br/noticia/faces/jsp/noticiasView.jsp;jsessionid=ac13022130d6e69d96912b694f7c936ef0aaab8c02f6.e3iRb3eTc310bNn0?cdDocumento=18548&tpMateria=2