Fenajud empossa diretoria para o triênio 2015/2018

0

Nova diretoria da Federação Nacional dos Servidores do Judiciário nos Estados- Fenajud, eleita no último 13 de dezembro de 2014, em Macapá-AP, toma posse na noite desta quarta-feira (11), em cerimônia realizada no Hotel San Peter, em Brasília.  Luíz Fernando Pereira Souza (Serjusmig- MG), é o novo presidente da federação. “É tempo de esquecer as diferenças que deixamos no passado”, destacou [referindo-se à disputa interna que se acirrou no último congresso da entidade].

 

Valter Macedo, que esteve à frente da presidência da Fenajud durante os últimos três anos, deixa a casa e passa a missão para Luíz Fernando { que foi vice-presidente da federação no último mandato}.  A bandeira de luta do primeiro momento  é o fortalecimento da entidade para enfrentamento das lutas que estão por vir, lutas estas que requerem união e representatividade. A redemocratização do Judiciário será, além da PEC 59 (que visa a criação do estatuto único da entidade), uma das principais lutas. Esse foi o consenso entre os diretores empossados para retomar os trabalhos da nova gestão. Essa tese foi defendida, também, por Josafá Ramos, presidente da Comissão eleitoral da Fenajud. Ele enfatizou a importância do ato solene, curto, formal e necessário para  colocar nova equipe frente à Fenajud.

 

O presidente empossado descreveu o momento: “É uma emoção muito grande que traz um misto de alegria, de satisfação e de desafio. A responsabilidade é imensa de estar frente à uma entidade com uma história de lutas como a Fenajud. Mas temos nossos colegas diretores que irão ajudar na condução da federação, uma diretoria unida e consciente de seu papel. A Zezé e o Valter tiveram papel importante na federação, a Zezé por reunir tantos sindicatos e o Valter por manter o trabalho”. Destacou Luíz.

 

De acordo com  ele, a federação resgatará bandeiras de lutas. Luíz disse que umas das providências a serem tomadas será resgatar novas e antigas pautas de lutas, como a PEC 526/07, PLP 333, PEC 555, entre outras. “Precisamos reunir as forças do judiciário para lutar por várias causas em prol de nossos servidores e, principalmente, pela redemocratização do Judiciário e pelo tão sonhado estatuto único”. destacou. “É tempo de esquecer as diferenças que deixamos no passado”, afirmou Luiz Fernando [referindo-se à disputa interna que se acirrou no último congresso da entidade].

 

Para o ex-presidente da Fenajud, a sensação de deixar a federação é de dever cumprido:  “ O propósito pelo qual fui colocado na presidência da federação eu procurei cumpri-los na medida do possível. Os desafios são muitos {..} acho que a direção está num bom caminho e tem condições de poder continuar. Tentei ser o mais democrático possível, respeitei antes de tudo a posição de todos para poder chegar até aqui com a cabeça erguida, pois acredito que contribui nacionalmente com aquilo é a função de alguém que está no meio sindical. Dessa forma me despeço e desejo a todos muita sorte nesta caminhada. Não é fácil a tarefa de ser presidente- passo a missão para uma pessoa que tem todas as condições políticas para exercê-la, finaliza Valter.

 

Para Maria José da Silva, Zezé [reeleita diretora financeira da Fenajud]a missão da nova gestão da Fenajud é voltar a negociar com o Senado e ver a PEC 59 ser aprova aida este ano. “ Essa é a vontade de todos os diretores que assumiram hoje, para trazer a felicidade para a categoria. Estou tomando posse com pessoas que sempre me apoiaram, meus amigos, e espero que possamos estar unidos para colocar a Fenajud no lugar que ela sempre mereceu estar, no topo”, enfatizou a sindicalista.

 

Na pasta da Comunicação, Marcelo Ferreira, substitui Bernardino da Fonseca (agora vice-presidente da Fenajud). Para Marcelo é uma honra fazer parte desse novo quadro da federação. Segundo ele, as expectativas são grandes nesta coordenação já que considera de “extrema” importância para a entidade, pois é através da imprensa que a atuação de qualquer instituição sindical é divulgada em massa, atingindo assim o seu objetivo que é o de mobilizar tanto a categoria, quanto a população de modo geral.

 

Momentos

“O dragão está morto? Não , não está morto, está adormecido. E esse dragão que se finge de morto está pronto para ir em cima dos trabalhadores e os servidores precisam se organizar. Daí a importância da Fenajud e dessa nova diretoria de lutar contra esse dragão que quer engolir a categoria”. Palavras  do presidente da comissão eleitoral da federação.

 

Josafá gradeceu a oportunidade de fazer parte da comissão eleitoral juntamente com Maria Helena e Carlos Alberto (que também compuseram a mesa de abertura da solenidade de posse). Na ocasião, o vereador (e sindicalista) também agradeceu a Marida José da Silva (dir. financeira da Fenajud- presidente da CLTPJ,  diretora da CSPB, representante da ISP e presidente do Sinpojud ).

 

“ Importante essa recomposição para a Fenajud vir mais fortalecida”, destacou. Ele disse, também, que o congresso da federação foi histórico pela representatividade, quantidade de sindicatos participantes e pela primeira vez que foi realizado na Região Norte.

Sobre o processo eleitoral, Ramos destacou a transparência. Ele expôs que tudo transcorreu de acordo com o estatuto e de acordo com as exigências estatutárias estabelecidas. “Uma vez que as regras foram obedecidas, restou homologar o processo eleitoral, estamos aptos hoje para empossar os eleitos”, comemorou.

 

 

 

Nova composição da Fenajud

 Diretoria Executiva

Presidente: Luiz Fernando Pereira Souza (Serjusmig);

Vice-presidente: Bernardino de Sena Fonseca (Sisjern);

Secretário Geral: Marcos Antônio Lemos Fabre (Sindjudiciário/ES);

2º Secretário Geral: Israel Santos Borges (Sinjur/RO);

Secretária de Finanças: Maria José Santos da Silva (Sinpojud/BA);

2º Secretário de Finanças: Ednaldo Martins Silva Oliveira (Sindjus/SE); Secretário de Assuntos Jurídicos:Eduardo Maciel Nunes (Sinjap);

Secretário de Imprensa e Divulgação: Marcelo Ferreira (Sindjus/SE);

Secretário de Formação Sindical: Job Miranda (Sinjap);

Secretário de Política Sindical: Roberto Eudes Fontenele Magalhães (Sindjustiça/CE);

Coordenador Regional Sul: (Sindjus/MS);

Coordenador Regional Sudeste: Antônio Costa dos Santos Jr (Serjusmig); Coordenador Regional Centro-oeste: Sali Inês Hildebrando (Sindjus/MS): Coordenador Regional Nordeste: Alexandre Lima Santos (Sisjern);

Coordenador Regional Norte: Elias Ribeiro dos Santos (Sintjurr). Conselho Fiscal 1º Conselheiro Titular: Zenildo Garcia Castro (Sinpojud/BA);

2º Conselheiro Titular: Marilete Brito Nascimento (Sinjur/RO);

3º Conselheiro Titular: Renilson Tonini da Silva (Sindjudiciário/ES);

1º Conselheiro Suplente: João Maria da Silva (Sisjern);

2º Conselheiro Suplente: Diego Diniz Miranda;

3º Conselheiro Suplente: Jonathas Augusto Apolônio Gonçalves Vieira (Sinjurr)

 

 

Secom/CSPB