Com participação de deputado federal IX Consinjur finda com mudanças pontuais nas regras estatutárias para o pleito eletivo

0

 

IX Congresso dos Trabalhadores no Poder Judiciário (Consinjur) se estende noite à dentro e só é encerrado na madrugada de sábado, após a realização da assembleia extraordinária. Depois de muito debate e discussão, os congressistas fecham a pauta de votação com mudanças substanciais no estatuto do Sinjur. Algumas das principais mudanças foram feitas nos artigos que regem o pleito eleitoral.
O servidor que quiser se lançar candidato a presidência do sindicato, por exemplo, deve ser membro ativo do sindicato, com participação em mais de 50% das reuniões e movimentos encabeçados pelo Sinjur. Outra medida adotada pelos congressistas é a substituição dos representantes sindicais que, injustificadamente, faltar a duas assembléias consecutivas ou três alternadas.
Os congressistas aprovaram também a isonomia na contribuição sindical, assim, independentemente do cargo que ocupe, todos os filiados contribuirão com 1% dos seus ganhos mensais. Da mesma forma, foi instituída a igualdade na questão das greves, ou seja, mesmo que apenas 600 servidores participem dos movimentos paredistas, todos os bônus e ônus advindo da greve serão estendidos a toda a categoria.
“Já era consenso da categoria, o que fizemos agora foi só por isso no estatuto do sindicato”, explica o presidente Francisco Roque.

Parlamentar
No início da tarde de sexta-feira, quando se iniciavam a s deliberações pelos congressistas, prestigiou o evento o deputado federal Marcos Rogério (PDT-RO), o segundo parlamentar mais atuante do Congresso Nacional.
O deputado saldou os trabalhadores que se faziam presentes no evento e enalteceu tema do Congresso (Conscientização e União). Segundo ele, são essas qualidades encontradas nos movimentos sindicais que promovem as mudanças no país, fazendo referência à PEC 190/07, que foi aprovada pela Câmara dos Deputados após intensa mobilização da Fenajud e dos líderes sindicais, inclusive do Sinjur, junto aos parlamentares, numa verdadeira demonstração de conscientização e união. “Vocês (congressistas) não têm idéia de como é difícil se aprovar uma PEC, a 190/07 foi posta em votação e aprovada graças a mobilização feita por vocês, graças às visitas de seus líderes sindicais aos gabinetes e às conversas com membros do Poder Legislativo, foram ações simples, mas de extrema importância para a aprovação da PEC”, salientou.
O parlamentar falou ainda das mudanças no novo Código de Processo Civil e respondeu a perguntas feitas pelos congressistas.
Uma das perguntas foi sobre a questão do voto aberto. “O voto aberto expõe quem protege parlamentares corruptos”.

Novidades
A proposta de revisão da lei do último PCCS foi aprovada por unanimidade na sexta-feira (13/12) pelos trabalhadores do Judiciário que participaram do IX Consinjur, o objetivo é acabar com algumas discrepâncias e abusos cometidos pela administração do Tribunal de Justiça.
Os conselheiros e representantes sindicais que participaram do IX Consinjur aprovaram também a compra de um veículo para atender a subsede de Ji-Paraná. A decisão foi comemorada, principalmente, pelos servidores que precisam se locomover na cidade para resolver problemas.
Outra proposta aprovada no congresso foi a fixação de penalidades para o servidor que agendar hotel de transito e não comparecer sem que, antecipadamente, requeira o cancelamento da reserva. Na oportunidade, o presidente do Sinjur apresentou a carteira de identificação do servidor. O objetivo da identificação, segundo ele, é evitar que os não sindicalizados se utilizem das dependências dos hotéis de trânsito. A carteira tem nome do filiado e de seus dependentes.
Também foi votada e aprovada a criação do fundo de reserva para greve. Dois por cento do que for arrecadado pelo Sinjur será direcionado ao fundo.
E sobre o fim da gestão Roosevelt, o presidente Francisco Roque explica que um ato de repúdio e uma nota técnica serão feitos, contestando a gestão do atual presidente do TJRO, falando da insatisfação do servidor ante esta “malfadada gestão”.
O assessor Jurídico do Sinjur, advogado Edson Pinto, também participou do congresso e informou aos trabalhadores que, em todos os procedimentos administrativos disciplinares (PAD), a defesa é realizada pela assessoria sem custo nenhum ao servidor.

Informes
Nos informes, o assessor jurídico falou sobre o fim do desconto do Imposto de Renda sobre o terço de férias. “E já ingressamos com ação jurídica para garantir o pagamento do que foi descontado, com retroativo dos últimos cinco anos”.
Edson Pinto falou também do pagamento da licença prêmio aos grevistas, o que deve ser feito pelo TJRO até o fim da próxima semana.

Mágica e conscientização
Antes dos debates, os congressistas assistiram a duas palestras, sobre saúde do trabalhador e sobre motivação. Destaque para a palestra motivacional, com o palestrante Walmir Etori, que, além de motivar o público envolve os participantes em dinâmicas com show de mágica. O foco da palestra foi liderança. Segundo Walmir, o mundo de hoje não precisa de gerentes, mas de líderes eficazes e comprometidos.
A palestra sobre saúde do trabalhador foi proferida pelo fisioterapeuta Helton Vieira, que destacou a importância da ginástica laboral e orientou sobre a importância de se exercitar no ambiente de trabalho, para evitar lesões e outras doenças.