CNJ Deverá decidir situação socioeconômica de magistrados e servidores do Judiciário

0

 

 

O Conselho Nacional de Justiça –CNJ, vai decidir sobre situação socioeconômica dos juízes e servidores da Justiça em todo o país até o mês de fevereiro. O objetivo da proposta é a realização de um censo para analisar possibilidade de adoção de cotas para o ingresso na magistratura.

 

 

Segundo um dos autores da proposta, o conselheiro Jorge Hélio, a ideia é embasar a decisão do Conselho em um processo que pede a adoção de cotas raciais para o ingresso de juízes, servidores e estagiários. Jorge destacou que será a primeira vez que o estudo será realizado: É importante porque é inédito. Agora podemos saber quem são os membros do judiciário”.

 

 

Será um levantamento de 32 perguntas sobre o perfil salarial, quantos familiares, grau de escolaridade, etnia, que poderá ser feito em 120 dias e o resultado, já formatado e comparado com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, sobre a população brasileira ser apresentado até o fim de julho.

 

 

A expectativa é de que o plenário aprove o pedido para a pesquisa sobre o diagnóstico geral do Poder Judiciário na próxima sessão do CNJ, do dia 5 de fevereiro, antes do carnaval.

 

 

Fonte:  http://www.fenajud.org.br/destaque_maior.php?id=3384