Abertura do II Seminário de Formação Sindical

0

Formação Sindical, com consciência política, norteia discursos na abertura do II Seminário de Formação Sindical da Fenajud em Porto Velho/RO

 

A consciência política, com ênfase na defesa dos direitos dos trabalhadores, foi a tônica dos discursos, durante a abertura do II Seminário de Formação Sindical da Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário nos Estados (Fenajud), na noite desta quinta-feira (19/10), em Porto Velho-RO.

Ao dar as boas vindas aos sindicalistas de todas as regiões do Brasil, o presidente do Sinjur, Francisco Roque, falou do privilégio em sediar o evento onde será projetado o futuro do sindicalismo.

O presidente da Fenajud, Luiz Fernando, que, durante o dia deu entrevistas a rádios e programas de TVs, criticando o atual sistema político brasileiro, voltou falar da atual conjuntura política e lamentou muito. “Temos que estar cada vez mais unidos e conscientes do que está acontecendo para não sermos surpreendidos pela perda de nossos direitos”, comentou.

O vereador Maurício Carvalho, presidente da Câmara Municipal de Porto Velho, que esteve na abertura do evento, elogiou o trabalho desenvolvido pelo Sinjur em Rondônia e falou da importância de os servidores públicos se manterem unidos e coesos num único propósito. “O agente público, quando eleito, tem por obrigação valorizar o trabalhador, afinal é ele, por meio do trabalho que desenvolve, que faz a máquina pública girar”, enfatizou.

Com maior ênfase, o vice-presidente da Fenajud, Bernardo Fonseca classificou o momento como um dos mais importantes, destacando a formação sindical como chave mestra para que o sindicalismo tome o rumo certo. “Temos que conhecer a história do sindicalismo e entender de política para que façamos o diagnóstico correto da situação”.

Sobre o evento, Bernardo diz que a história está sendo escrita e que o seminário ficará nos anais da Fenajud. “Estamos construindo história, esse evento ficará no calendário da Federação”, acentuou.

Israel Borges, Segundo Secretário da Fenajud, fez um resgate histórico dizendo que o Sinjur foi um dos sindicatos que acreditou e apostou na estruturação da federação. “Hoje podemos ver o crescimento dos sindicatos em cada Estado. Precisamos fortalecer a luta da classe trabalhadora e para isso precisamos formar nossas bases”.

Maria José, Diretora Financeira da Federação, também parabenizou os sindicalistas que participam do seminário e falou do empenho que os trabalhadores devem ter para aumentar ainda mais a força para lutar por seus direitos.

O Diretor de Formação Sindical da Fenajud, Job Miranda, falou da importância da Região Norte para o Brasil, com destaque para a Amazônia. Disse que o seminário acontece num momento triste devido ao que ele chamou de desconstrução do Estado. “Estamos regredindo a idade média”. Job acrescentou que o seminário busca entender o cenário político e buscar saídas inteligentes para os desafios que se apresentam.